Fundador

Luiz Antonio Castro de Jesus, mais conhecido como Toloji, é um baiano que tornou-se campineiro. No dia 20 de junho de 1999, ao receber o título de cidadão campineiro em seção solene da Câmara dos Vereadores do Município de Campinas, Luiz concretizou um sonho: inaugurou o Instituto Cultural Babá Toloji, que leva seu nome de babalorixá. Um babalorixá é responsável pela casa de candomblé e no caso de Toloji ela é a "Comunidade da Tradição do Culto Afro Ilesin Ogun LaKayie Osinmole".

O Acervo

Muitas esculturas participaram de exposições em diversos espaços culturais. Então, Toloji percebeu que havia a necessidade das esculturas terem lugar apropriado para exposição e visitação do público, afinal são, aproximadamente, 11.500 peças.

O Culto

O Candomblé é uma religião afro-brasileira derivada de cultos africanos originários de diversas partes da África, como Nigéria, Angola e etc. Trazida na época da colonização por escravos. É subdividido em nações, dependendo de que parte do continente africano originou-se sua influência de culto, divide-se em Ketu, Angola e Jêje.

Copyright© 2013. Instituto Cultural Babá Toloji. Todos os direitos reservados.